A Incrível História da Ilha das Rosas: o filme sobre o homem que criou seu próprio país

Charlotte D.
May 28, 2021
“A Incrível História da Ilha das Rosas” (italiano: L'incredibile storia dell’Isola delle Rose) é um filme italiano lançado em 2020 pelo Netflix. O filme é baseado na história verídica do engenheiro italiano, Giorgio Rosa, que criou seu próprio país, a República da Ilha das Rosas, para ter mais liberdade do que em seu país natal, a Itália.

“A Incrível História da Ilha das Rosas” (italiano: L’incredibile storia dell’Isola delle Rose) é um filme italiano lançado em 2020 pelo Netflix. O filme é baseado na história verídica do engenheiro italiano, Giorgio Rosa, que criou seu próprio país, a República da Ilha das Rosas, para ter mais liberdade do que em seu país natal, a Itália.

Em 1967, Giorgio Rosa, um recém-formado em engenharia, está cada vez mais incomodado com os regulamentos e a burocracia na Itália. Sendo um aspirante a inventor, ele deseja ter a liberdade de conduzir seus projetos e experimentar suas invenções sem ter que pedir licença todas as vezes e ser tratado como um criminoso quando não o faz.

Aí está a origem da ideia de Rosa de ter um território próprio no qual estaria completamente livre da intervenção governamental em seus negócios. Em 1968, com a ajuda de seu amigo Maurizio Orlandini, ele constrói a Ilha das Rosas, cujo projeto foi inspirado nas plataformas de petróleo, fora das águas territoriais da Itália, portanto, fora da jurisdição legal do país.

A República da Ilha das Rosas declara sua independência em 1º de maio de 1968 com Rosa como seu autodeclarado presidente. A micronação possui bandeira, moeda, passaportes, correios e estabelecimentos comerciais próprios. A palavra começa a se espalhar rapidamente pela Itália, Europa e em breve por todo o mundo. Gente de toda a Europa começa a chegar à República da Ilha das Rosas, o local sem regulamentações, sem tributação, enfim, o local onde podem encontrar muito mais liberdade do que em outros países europeus.

O governo italiano logo começa a mostrar hostilidade com a Ilha das Rosas, já que a popularidade crescente do lugar significa uma perda de poder e impostos para o governo. O conflito aumenta. Agentes do governo tentam primeiro subornar Rosa oferecendo seu próprio estabelecimento na costa italiana em troca de interromper suas atividades na Ilha das Rosas, ele se recusa. Então, eles colocam mais pressão sobre ele despedindo seu pai do emprego de longo prazo que ele tinha em uma fábrica italiana. Finalmente, eles acabam usando a coerção e iniciam aquela que será a primeira e única invasão da República Italiana. Em fevereiro de 1969, a marinha italiana coloca explosivos na plataforma, que acaba destruída.

A história se repete quando se trata de governos gananciosos que cometem atos de agressão contra nações livres menores. Aconteceu em 1969 quando a República da Ilha Rosa foi destruída, assim como aconteceu em 1826 quando a República de Cospaia foi forçada a abrir mão de sua soberania e aderir aos Estados Pontifícios.

Embora a Ilha das Rosas fosse o assunto da Europa nos anos 60, muitos jovens não faziam ideia da sua existência. Mesmo que a nação acabasse destruída, o tempo e esforço que Giorgio Rosa investiu neste projeto para maximizar sua liberdade ainda é inspirador depois de décadas, especialmente para que as pessoas percebam que precisam agir para defenderem suas liberdades individuais e se oporem ao estado. Os filmes podem mudar as opiniões e perspectivas das pessoas sobre a vida, pois transmitem conhecimentos, valores, ideias e desencadeiam a reflexão. Hoje em dia, com a internet, muitas pessoas têm fácil acesso aos filmes. Com o grande público mais acessível do que nunca, é importante ter o máximo possível de filmes como “A Incrível História da Ilha das Rosas” para se alcançar uma sociedade mais livre.